Regulamento PDR 2017

Regulamento

1 – Cada piloto deve ter as baterias armazenadas em embalagens apropriadas para LiPos, à prova de fogo, em todas as zonas do evento.

2 – Cada piloto deve ter um Switch ou combinação de sticks para armar e desarmar o Drone.

3 – Cada piloto deve ter um mecanismo de Fail-Safe, desde que esse mecanismo desligue de imediato os motores do Drone.

4 – O sistema de cronometragem é feito pelas frequências atribuídas a cada piloto (distintas), em que, ao passar na Gate principal (colocada a alguma distância da grelha de partida), serão detetadas cada umas das frequências e serão cronometradas cada uma das voltas.

5 – Cada piloto, só pode ligar o seu emissor de vídeo (para testes, ou outros motivos), apenas quando o seu Jurado ou Diretor de Prova lhe der autorização.

6 – Vão haver zonas diferentes para a colocação dos Drones: Área onde o piloto pode fazer ajustes, soldagens, etc. Depois há uma segunda área, onde ficam os Drones prontos para a próxima corrida, em que nesta área, é expressamente proíbido mexer nos seus componentes elétricos, exceto os que a organização deve fazer (Transponders e/ou Leds). Caso contrário, é considerado DQ.

7 – Cada corrida vai ser monitorizada por Cameras, Juízes e por o sistema de cronometragem. Em caso de incidentes, serão os respetivos Juízes e o Diretor de Prova a tomar as decisões.

8 – Em caso de colisões, o piloto pode retomar a corrida, apenas se não necessitar de interveção. Caso contrário, é considerado DNF.

9 – Todos os pilotos devem voar sempre por baixo dos obstáculos, ou seja, até à mesma altura dos obstáculos, que têm o máximo de 5m de altura. Caso contrário, é considerado DQ.

10 – Todos os Drones, no início do evento, devem fazer um Check-In com o seu equipamento. Durante o evento, o piloto apenas pode substituir componentes que sejam iguais aos que se fez o Check-In. Caso contrário, é considerado DQ.

TABELA DE FREQUÊNCIAS

Regulamento

partilha ou segue-nos em